Série BMW 3 E30

desde 1983-1994 lançamento

Reparo e operação do carro



BMW E30
+1. Instrução de manutenção
+2. Manutenção
+3. Motor
+4. Esfriamento de sistema
+5. Aquecer-se e ventilação
+6. Sistema de combustível
+7. Sistema de escape
+8. Transmissões
+9. União
+10. Sistema de freios
+11. Gerência de engrenagem
+12. Corpo
+ 13. Equipamento elétrico
- 14. Dicas úteis
   14.2. Os números modificados
   14.3. Compra do velho carro ou conjunto de dados misterioso e cartas
   14.4. Durabilidade do carro
   14.5. Sobre paralelismo de pontes do carro e trailer
   14.6. Preparação do carro de inverno
   14.7. A regra 35
   14.8. Escolha do carro usado
   14.9. Óleos de motor
   14:10. Que necessidades conhecer-se, modificando o óleo
   14:11. Emergência em óleo de depósito
   14:12. Se é possível misturar óleos de importação?
   14:13. "Come" muito, mas calmamente vai
   14:14. É bastante vivo, do que é … morto
   14:15. Não se adquire - dicas úteis
   14:16. Visita a serviço do carro
   14:17. Um cinto de engrenagem do passeio de mecanismo de distribuição de gás
   14:18. Uso de pistões
   14:19. Válvulas
   14:20. Carregamentos de motores
   14:21. Poluição do motor
   14:22. Como o condicionador funciona e que fazer se falhou
   14:23. Condicionador: não só "vantagens", mas também "minuses"
   14:24. Regras de serviço do condicionador
   14:25. Anticongelante não deve perturbar do anticongelante …
   14:26. O que deve conhecer-se depois da compra do filtro de ar
   14:27. Motor superaquece
   14:28. O que deve conhecer-se ao proprietário do carro com o motor de injetor
   14:29. Acumulador
   14:30. Maus funcionamentos possíveis da bateria recarregável
   14:31. Que fazer com o gerador fracassado
   14:32. O cinto é culpado, e culpamos o gerador
   14:33. Catalisador
   14:34. Coce-se em um - ou como salvar o catalisador
   14:35. Probuksovochka
   14:36. Características de operação do sistema de freios
   14:37. Maus funcionamentos do sistema de freios
   14:38. Fluidos de freio
   14:39. ABS: escolha natural
   14:40. Bordas
   14:41. Atualizamos bordas
   14:42. Esquema de marcação de um pneumático do carro
   14:43. Corrosão metálica
   14:44. Automaquilagem
   14:45. Que rangidos?
   14:46. Escotilha
   14:47. Almofada de segurança: preocupações ou prazeres?
   14:48. Ajustamo-nos bem?
   14:49. "Imunodeficiência" que se antiarrasta
   14:50. Porque os faróis se tornam enfadonhos
   14:51. Galogenka
   14:52. Sobre o ajuste correto de faróis
   14:53. Motor elétrico
   14:54. Da modificação dos lugares "compostos" nada se modifica?
27a7f495



14:22. Como o condicionador funciona e que fazer se falhou

INFORMAÇÃO GERAL

Sendo uma vez uma prerrogativa só de carros inteligentes, o condicionador atualmente se torna uma parte integrante do aumento e o número maior de carros de família "ordinários". Por estimativas de peritos, até o início do próximo século meio de todos os carros europeus será à venda com o condicionador como um acessório padrão.

O sistema de condicionamento aéreo, simplesmente fala, seleciona o calor no ar, e também reduz o nível da sua umidade. Por isso, ar em um interior do carro sempre mais fresco e não tal umidade que cria a sensação da frescura.

Como o microclima no salão se cria?

O sistema de condicionamento aéreo padrão compõe-se de vários nós de trabalho unidos entre eles pelo sistema apertado de tubos. Enche-se do líquido refrigerante que passa de uma forma líquida no gasoso e atrás, transferindo o calor do salão.

O detalhe mais importante do qual a eficiência operacional do condicionador depende é a porta de regulamento que se instala em evaporador colocado no interior do carro. O líquido refrigerante na forma do líquido abaixo da alta pressão vem via a porta de regulamento a evaporador onde se borrifa na forma da mistura de baixa de gás (nevoeiro). A porta de regulamento pode ser agulha ou como um diafragma. Consideraremos a primeira opção.

Na porta de agulha há uma pequena abertura, e a agulha localizada em uma abertura é capaz para bloqueá-lo mais ou menos, modificando assim a seção eficaz. A agulha põe-se na ação do sensor termal colocado em evaporador.

O líquido refrigerante líquido, passando por uma pequena abertura na porta, evapora-se e transforma-se no gás abaixo da pressão baixa. Este processo segue-se da baixa de temperatura aguda. A abertura é menos, tornar-se халадагент mais frio, que é temperatura em evaporador pode regular-se, entrando ou trazendo uma agulha fora de uma abertura. A temperatura de uma superfície de evaporador tem de estar perto de um ponto gelador de água, mas não em baixo dele, de outra maneira no gelo de evaporador vai se formar que complicará o movimento de ar e a transferência do calor ao líquido refrigerante.

Como já se disse, em vez da porta de agulha às vezes, o diafragma estabelece-se. Nele não há partes móveis, por isso, o consumo de líquido refrigerante em evaporador não se regula, mas a sua oferta controla-se por meio do thermorelay ou o revezamento da pressão. Tendo-se transformado no gás da pressão baixa, o líquido refrigerante transmite evaporador (trocador de calor) e seleciona o calor no ar no salão. Para a eficiência maior deste processo o trocador de calor fornece-se com bordas. A umidade que se contém no ar condensa-se na superfície externa do trocador de calor e fusões fora do salão. O ar, tendo passado pelo trocador de calor, volta ao salão mais frio e seco.

Salvado pelo líquido refrigerante é calorosamente necessário dar à atmosfera para que líquido refrigerante por meio do compressor vai ao condensador (é um mais trocador de calor localizado normalmente em uma parte avançada do carro).

O compressor que problema – para banir o líquido refrigerante em tubos de sistema, transferindo o calor do nível de temperatura baixo a mais alto, trabalha pelo princípio da bomba e se dá por um cinto do motor via a união eletromagnética que o condicionador pode ser desligado. Quando o compressor funciona, cria a depressão que "esgota" o líquido refrigerante gasoso de evaporador.

Na pressão de compressor de aumentos de líquido refrigerante, e vem ao condensador, mas já na forma do gás abaixo da alta pressão. No condensador o gás transforma-se no líquido novamente, ao mesmo tempo aqueça-se que se contém nele dissipa-se da superfície do condensador na atmosfera.

Do líquido refrigerante de condensador – já na forma do líquido abaixo da pressão – novamente afasta a porta de regulamento, e o ciclo repete-se.

"Loções" adicionais

Na prática o esquema básico descrito ainda inclui alguns nós, especialmente, um desumidificador de receptor que muitas vezes (mas não sempre) se monta entre o condensador e a porta de regulamento. Este dispositivo (às vezes chama "o acumulador") líquido refrigerante de filtros e elimina dele a umidade. Às vezes o desumidificador fornece-se com o indicador a cores que mostra quando é tempo de substituir o seu (significa que reuniu um máximo de umidade). (Entre o condensador e evaporador) às vezes constroem na observação do sistema de vidro de tubos, e logo é possível olhar uma condição do líquido refrigerante (a existência de bolhas desnecessárias etc.).

Entre no sistema de condicionamento aéreo também o ar de banindo de motor compressor via evaporador e o torcedor com o termostato que aumenta a eficiência operacional do condensador. Normalmente é uma parte do sistema também sensor de pressão com o comutador. Localiza-se perto de um desumidificador de receptor e faz funcionar a operação do compressor e o ventilador do condensador, e também apoia a pressão ótima no sistema (uns diversos de sistemas diferentes).

Na maioria de sistemas sobre evaporador também o elemento de aquecimento fixa. A corrente aérea "por meio da porta que se mistura" distribui-se entre evaporador e o aquecedor para que lhe dê a temperatura desejável.

E como com ecologia?

Até há pouco no automóvel condicionadores R12 freon aplicou-se. Então estabeleceu-se que os clorofluorcarbonos que se contêm nele perniciosamente influem em uma camada de ozônio, por isso, agora proíbe-se ao lançamento R12 na atmosfera. Além disso, abaixo da influência de uma chama aberta de R12 phosgene emite o gás mortal. Ainda se autoriza a encher dele condicionadores de antigos lançamentos como também a operação destes condicionadores se permite.

Respectivamente, o preço de R12 freon levanta em 5-10% por mês. Consequentemente ficará tal que começará "a recarregar" velhos sistemas é simplesmente ruinoso. Já agora R12 freon se levanta no Oeste de US$ 150 do quilograma e custou US$ 65 há dois anos. Em sistemas modernos líquido refrigerante mais "ecológico" – R134A usa-se.

Os sistemas calculados segundo R134A arranjam-se para que em serviço e reparo lá não fossem nenhum rombo. Com esta finalidade nos lugares certos as válvulas especiais e outros dispositivos instalam-se.

Teoricamente, podem carregar de R134A também no velho condicionador, tendo feito modificações correspondentes. Contudo, este líquido refrigerante de por cento 15 é menos eficaz, do que R12, por isso, o condicionador do velho tipo funcionará com ele pior. Além disso, há um mais problema: os filtros de líquido refrigerante de R134A, embora seja débil, pelas mangueiras feitas da borracha pura. As mangueiras especiais com uma trança de náilon interna são necessárias para esta substância. Ao mesmo tempo em velhos sistemas assim chamado "zayershenny" as uniões se unem que são capazes para abrir passagem esta trança usam-se. Numa palavra, é no momento atual mais favorável para usar o velho líquido refrigerante.

Geralmente, há assim chamados líquidos refrigerantes "substituíveis" destinados para a substituição de R12 e que não exigem a alteração cara do sistema de R134A, mas como os peritos os falam é impossível e admitir em um tiro de arma ao condicionador. Algumas destas substâncias contêm o butano que pode inflamar-se no sistema, além disso, arruinará o equipamento de teste.

Se quiser passar de R12 a R134A, então é o melhor de todos para modificar-se em conjunto com o óleo de líquido refrigerante (mineral do sintético) no sistema, estabelecer um novo desumidificador de receptor, substituir mangueiras de borracha e verificar o trabalho de todos os nós. Então há uma esperança que o sistema trabalhe bem.

Que tudo trabalhasse

Para que o sistema de condicionamento aéreo bem trabalhasse, é necessário ser capaz de tratá-lo. Por exemplo, muitos não sabem que o condicionador só funcionará então efetivamente quando no carro todas as janelas, e também a escotilha se fecha. Mais rápido para esfriar o salão no dia muito quente, é necessário durante um minuto - o outro abrir todas as portas e quando socos o carro – para fechar tudo e acender o condicionador (no motor de trabalho).

A influência de drenagem do condicionador reduz vento fogging e copos de lado do salão, por isso, às vezes é útil acender o condicionador junto com um forno. Contudo, alguns sistemas climáticos não fornecem a operação simultânea do condicionador e um forno.

No sistema de condicionamento aéreo há um óleo que circula em conjunto com o líquido refrigerante. Se o sistema muito tempo ficar ocioso, alguns dos seus detalhes, especialmente, neoprene colocação, secam e caem, escoando. Por isso, é desejável acender uma vez por semana o condicionador não menos, do que durante dez minutos inclusive no inverno que o óleo engraxou todos os nós do sistema.

O que pode consertar-se?

Os condicionadores não são sujeitos "à casa", reparo amador. Líquido refrigerante – a substância caprichosa, para a sua extração por meio de bomba cheia e carregar nova necessita-se o equipamento profissional e fornecer a tensão cheia, os dispositivos altamente sensíveis especiais da identificação de rombos são necessários.

Se o condicionador estalou, tão pelo menos, alguns detalhes têm de substituir-se, inclusive tubos especiais e uma prova, mas há grupo dos seus tamanhos padrão. E os dispositivos florescentes especiais estão acostumados a fixar de tubos a uma prova.

Assim, se tinha problemas com o condicionador, só confie em peritos. Dirija-se a firmas que fazem o reparo complexo, e não somente bombeiam o líquido refrigerante desaparecido. Se o líquido refrigerante "deixou" o sistema, então no começo é necessário encontrar a razão, o de outra maneira novo líquido refrigerante desaparecerá de mesmo modo!

Semelhantemente se em você apertou o compressor, então é simples substitui-lo insuficientemente: durante vários meses o apertará novamente. É necessário retirar da barbeação de sistema e outro lixo no começo, e logo lavá-lo fora solução especial ou nitrogênio. Também é necessário substituir um desumidificador de receptor (nele houve uma barbeação) e bombear o líquido refrigerante fresco.

Muitas vezes o condensador sofre o dano. Localiza-se antes de um radiador automobilístico e só protege-se por uma treliça de radiador.

O segundo problema é o fracasso da porta de agulha (mata-se com a sujeira). Limpando a porta, é necessário retirar dele a sujeira, mas não o empurrar no interior!

Também há outros problemas – por exemplo, os sussurros de compressor. Normalmente, fala do seu fim fechado.

É fácil verificar uma condição de um cinto de condução. O compressor dá-se em alguns carros por um cinto separado. É a opção bem sucedida. Por mais os carros modernos que muitas vezes se equipem de um cinto "de uso múltiplo" longo que põe em movimento vários dispositivos, muitas vezes ao mesmo tempo, inclusive, e a bomba de água. Assim, se o carregamento da roldana principal do compressor do condicionador repentinamente os engarrafamentos, não partirá em nenhuma parte, não encontrarão que um cinto do mais pequeno tamanho ainda "dará volta" ao compressor!

Outros aspectos

Se no fim de tudo houve um rombo do líquido refrigerante por mangueiras de borracha, então a sua substituição é bastante problemática como é difícil fiável para selar novas mangueiras em uma velha prova de alumínio.

Tenha em mente que o condicionador não pode acender-se se a temperatura circundante se estabelecer mais baixo ou se a pressão no sistema for muito mais baixa (rombo de líquido refrigerante) ou acima da condição favorável.

A violações na operação do condicionador também trazem o excesso de óleo, líquido refrigerante, batido no sistema de ar ou umidade, a poluição forte de bordas do condensador ou evaporador, o mau funcionamento do sistema de esfriamento do carro (superaquece), e também o deslizamento da união do compressor.